Instalando e Implementando DBI-LINK no PostgreSQL

Existem ocasiões onde temos 2 servidores distintos e precisamos de um merge dessas informações, como obter o retorno de um select se tenho dados em 2 servidores separados ???????

Seus problemas acabaram!!!! … Nesse caso temos 2 soluções DBLINK e DBI-LINK, sendo que se os 2 servidores forem postgres, use dblink mas se um for postgres e outro for Oracle, Mysql ou seja la qual banco … usamos o dbi-link.

Vendo o site da pgcon 2008 Internacional achei uma palestra muito bacana do David Fetter sobre o DBI-LINK 3.0 resolvi testar esse bicho … e querem saber ??? é muito bacana !!!!!!.

Antes de começar só vamoslembrar que quando usamos esse tipo de recurso temos que levar em conta que ficamos “refens” da rede, seja interna ou externa, uma vez que as informações estão em servidores distintos

Instalando o postgres

Baixando pacotes

# aptitude install ssh
# aptitude install gcc
# aptitude install make
# aptitude install libreadline-dev
# aptitude install zlib1gdev
# aptitude install zlibc
# aptitude install zlib1g-dev
# aptitude install libio-zlib-perl
# aptitude install perl
# aptitude install libyaml-perl
# aptitude install libconfig-yaml-perl
# aptitude install libyaml-syck-perl
# aptitude install libtest-yaml-meta-perl
# aptitude install libtest-yaml-valid-perl

Compilando
$ tar -xvzf postgresql-8.3.1.tar.gz

$ mv postgresql-8.3.1 postgresql-8.3
$ cd postgresql-8.3
$ cd src/include/
$ vi pg_config_manual.h

#define BLCKSZ 8192 — Usado em BI por isso o bloco de gravação é maior
#define BLCKSZ 4096 —
Usado em Transacionais por isso o bloco de gravação é menor

$ cd ../../
$ ./configure –prefix=/home/postgres/postgresql-8.3 –with-python –with-perl
$ make $$ make install

Criando o cluster

O diretório pg83 deve ser criado para alocar o novo cluster

$ mkdir -p /postgres/pg83/dados/
$ /home/postgres/postgresql-8.3/bin/initdb -D /postgres/pg83/dados/ –encoding=latin1

Subindo o banco

$ cd /postgres/pg83/dados/
$ /home/postgres/postgresql-8.3/bin/pg_ctl -D . start

Baixando os pacotes para para DBI-LINK

Para esse procedimento são necessários 2 pacotes: DBI-LINK e o DBD-Pg

Instalando os pacotes

Esse recurso para ser instalado necessita de alguns pré requisitos, ou seja, alguns pacotes instalados:

DBI-LINK

build, test, and install Perl 5 (at least 5.6.1)

BDB-PG

build, test, and install Perl 5 (at least 5.6.1)
build, test, and install the DBI module (at least 1.52)

build, test, and install PostgreSQL (at least 7.4)
build, test, and install Test::Simple (at least 0.47)

Descompacte os pacotes e execute o Makefile.pl para que a instalação seja feita:

$ tar – xvjf dbi-link-2.0.0.tar.bz2
$ cd dbi-link-2.0.0
$ perl Makefile.PL
Writing Makefile for dbi-link

$ tar -xvzf DBD-Pg-2.7.2.tar.gz

O Makefile padrão usa algumas variáveis que devem ser definidas antes da instalação:
POSTGRES_HOME
– Instalação do PostgreSQL
POSTGRES_LIB
– bilbiotecas do PostgreSQL
POSTGRES_INCLUDE
– Diretório de include do PostgreSQL

Para fazer o export das variáveis:

$ export POSTGRES_LIB=”/home/postgres/postgresql-8.3/lib/”
$ export POSTGRES_HOME=”/home/postgres/postgresql-8.3/”
$ export POSTGRES_INCLUDE=”/home/postgres/postgresql-8.3/include/”

Os primeiros passos da instalação devem ser feitos com o usuário comum postgres:

$ cd DBD-Pg-2.7.2
$ perl Makefile.PL
Configuring DBD::Pg 2.7.2
PostgreSQL version: 80301 (default port: 5432)
POSTGRES_HOME: /home/postgres/postgresql-8.3/
POSTGRES_INCLUDE: /home/postgres/postgresql-8.3/include/
POSTGRES_LIB: /home/postgres/postgresql-8.3/lib/
OS: linux
Checking if your kit is complete…
Looks good
Using DBI 1.604 (for perl 5.010000 on i486-linux-gnu-thread-multi) installed in /usr/lib/perl5/auto/DBI/
Writing Makefile for DBD::Pg

$ make

O make install criará alguns diretórios em locais de sistema que não é permitido a usuário comum, sendo assim execute-o com o usuário root

# make install

Files found in blib/arch: installing files in blib/lib into architecture dependent library tree
Installing /usr/local/lib/perl/5.10.0/auto/DBD/Pg/Pg.so
Installing /usr/local/lib/perl/5.10.0/auto/DBD/Pg/Pg.bs
Installing /usr/local/lib/perl/5.10.0/Bundle/DBD/Pg.pm
Installing /usr/local/lib/perl/5.10.0/DBD/Pg.pm
Installing /usr/local/man/man3/Bundle::DBD::Pg.3pm
Installing /usr/local/man/man3/DBD::Pg.3pmWriting /usr/local/lib/perl/5.10.0/auto/DBD/Pg/.packlist
Appending installation info to /usr/local/lib/perl/5.10.0/perllocal.pod

Adicionando um DBI-LINK

Antes de tudo é necessário criar a linguagem plperl no banco em questão, pois o dbi-link foi desenvolvido em PL/PERL.

$ createlang plperlu portgres

Agora rode o script que criará toda estrutura dbi-link

$ psql -p 5432 < /home/postgres/dbi-link-2.0.0/dbi_link.sql

Note que no banco foi criado o schema dbi_link, com 3 tabela, 26 funções e 1 trigger

Adicionando uma conexão Remota

MYSQL

Criando nova conexão

SELECT dbi_link.make_accessor_functions(
‘dbi:mysql:database=teste;host=localhost’,Driver:banco:host
‘root’, — usuário
”, — senha
‘— AutoCommit: 1 RaiseError: 1 ‘,
— atributos do banco remoto
NULL,
— ambiente de conexão
NULL,
— schema remoto
NULL
, — catalogo remoto
‘teste’
— schema local

Usando a conexão

SELECT * FROM teste.tabela;

Transferindo dados de um banco para outro

É possivel transferir dados direto de um banco para outro, porém com algumas restrições (que serão resolvidas futuramente, segundo o desenvolvedor). Todos os dados retornados do banco externo são formato text, sendo assim ou a tabela destino tem os campos text ou trate as informações antes de fazer a inserção.

CREATE SCHEMA testepg
AUTHORIZATION postgres;
GRANT ALL ON SCHEMA testepg TO postgres;

CREATE TABLE testepg.tabela
(
campo1 character varying,
campo2 character varying,
campo3 character varying,
campo4 date,
campo5 character varying,
campo6 text
CONSTRAINT tabela_pk PRIMARY KEY (campo1)
)
WITH (OIDS=FALSE);
ALTER TABLE testepg.tabela OWNER TO postgres;

INSERT INTO testepg.tabela
(SELECT campo1:: character varying,
campo1:: character varying,
campo2:: character varying,
campo3:: date,
campo4:: character varying,
campo5:: text
FROM teste.tabela
WHERE campo1 = ‘XXX’);

Bom .. por hoje é só pessoal !!!!!!
PS: vou fazer mais algumas brincadeiras com o DBI-LINK e posto aqui.
PS2: Conversei com o David e vou traduzir o pacote dele !!!

Kenia Milene

Particionamento de Tabelas no PostgreSQL

Quando temos uma tabela muito grande, ou seja com milhões de linhas a melhor opção é particiona-la para uma melhor performance do banco. Para isso, é necessário algumas regras na tabela principal e criar as tabelas auxiliares:

Veja abaixo.

1 – Crie a tabela principal

CREATE TABLE salario(
funcionario numeric(10) NOT NULL,

centro_custo character varying(10) NOT NULL,
valor_resultado numeric(13,2),
data_evento date,
evento numeric(3),
conta numeric(10),cargo numeric(5)
)
WITH (OIDS=TRUE);

2 – Crie as tabelas particionadas para inserção dos dados, sendo que as mesmas devem herdar as caracteristicas da tabela principal, para isso usamos o () INHERITS

–JANEIRO

CREATE TABLE salario_jan () INHERITS (salario);

–FEVEREIRO

CREATE TABLE salario_fev () INHERITS (salario);

……………………..

–DEZEMBRO

CREATE TABLE salario_dez () INHERITS (salario);

3 – Crie a regra que no caso de uma tabela de pagamentos de funcionarios, Nesse caso, o campo referencia é a data de pagamento tendo base o mês. Sendo assim crie uma rule para cada mês, onde a cada insert feito na tabela mãe … os dados são filtrados e inseridos em cada tabela filha correspondende ao mês.

— JANEIRO

CREATE OR REPLACE RULE insert_jan AS
ON INSERT TO salario

WHERE date_part (‘month’::text, new.data_evento)=1

DO INSTEAD INSERT INTO salario_jan (funcionario, centro_custo, valor_resultado, data_evento, evento, conta, cargo)
VALUES (new.funcionario, new.centro_custo, new.valor_resultado, new.data_evento, new.evento, new.conta, new.cargo);

— FEVEREIRO

CREATE OR REPLACE RULE insert_fev AS
ON INSERT TO salario
WHERE date_part(‘month’::text, new.data_evento)=2
DO INSTEAD INSERT INTO salario_fev (funcionario, centro_custo, valor_resultado, data_evento, evento, conta, cargo)
VALUES (new.funcionario, new.centro_custo, new.valor_resultado, new.data_evento, new.evento, new.conta, new.cargo);

……………………………

— DEZEMBRO

CREATE OR REPLACE RULE insert_dez AS
ON INSERT TO salario
WHERE date_part(‘month’::text, new.data_evento)=12
DO INSTEAD INSERT INTO salario_dez (funcionario, centro_custo, valor_resultado, data_evento, evento, conta, cargo)
VALUES (new.funcionario, new.centro_custo, new.valor_resultado, new.data_evento, new.evento, new.conta, new.cargo);

Explicando …

A função data_part, vai extrair uma determinada parte da data a ser imposta pela regra.

No caso desse particionamento a referencia é o mês. Sendo assim no momento do insert, será verificado o mês em questão e redirecionado para tabela particionada correspondente.

É importante dizer que se um registro não atender a uma determinada regra, ele será inserido na tabela principal.

E que a tabela principal se comportará como uma tabela MERGE, sendo assim ela mostrará todos os registros !!

4 – Criando os Indices ..

Para a busca ser mais rápida é interessante a criação de indice nas tabelas particionadas.

— JANEIRO

CREATE INDEX salario_jan_idx
ON salario_jan
USING btree
(data_evento);

— FEVEREIRO

CREATE INDEX salario_fev_idx
ON salario_fev
USING btree
(data_evento);

………………………..

— DEZEMBRO

CREATE INDEX salario_dez_idx
ON salario_dez
USING btree
(data_evento);


4 – Criando as views …..

As views vão auxiliar na vizualização dos dados particionados por mês, sendo assim, algumas views são interessantes ….

View para cada mês CORRENTE.

CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_jan AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario_jan a
WHERE date_part(‘month’::text, data_evento) = 1
AND date_part(‘year’::text, data_evento) = now()
ORDER BY a.data_evento;

CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_fev AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario_fev a
WHERE date_part(‘month’::text, data_evento) = 2
AND date_part(‘year’::text, data_evento) = now()
ORDER BY a.data_evento;

—————–

CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_dez AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario_dez a
WHERE date_part(‘month’::text, data_evento) = 12
AND date_part(‘year’::text, data_evento) = now()
ORDER BY a.data_evento;

View de anos anteriores.

Para vizualização dos anos anteriores as seguintes views

CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_2006 AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario a
WHERE date_part(‘year’::text, a.data_evento) = 2006
ORDER BY a.data_evento;


CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_2007 AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario a
WHERE date_part(‘year’::text, a.data_evento) = 2007
ORDER BY a.data_evento;

CREATE OR REPLACE VIEW vw_salario_2008 AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta, a.cargo
FROM salario a
WHERE date_part(‘year’::text, a.data_evento) = 2008
ORDER BY a.data_evento;

View dos ultimos 6 meses apartir do 1o dia util

CREATE OR REPLACE VIEW vw_6meses_anteriores AS
SELECT a.funcionario, a.centro_custo, a.valor_resultado, a.data_evento, a.evento, a.conta,a.cargo
FROM salario a
WHERE a.data_evento >= (current_date – (date_part( ‘day’ , current_date)::integer -1)) – interval ‘6 months’
ORDER BY a.data_evento;

Bom … apartir dai .. é possivel a criação de varias views para ver os dados …
Espero que seja util para vcs como foi pra mim !!!!

Kenia Milene

Instalando e Desinstalando Aplicativos e Pacotes no Motorola A1200

Já fazia um tempão que eu queria um smartphone … então encontrei o Motorola a1200 que é bem mais barato que os outros e atende a todas as necessidades … como os outros hehehehe.
Porém é possível instalar alguns aplicativo e pacotes no 1200 que por sinal já vem com uma vantagem: O SISTEMA OPERACIONAL É LINUX, dispensa comentários. Pois bem …. é possível instalar aplicativos java ou pacotes prontos de extensão pkg. Confesso que apanhei um pouco para conseguir entender onde ele instalava e registrava os programas para poder instalar e desinstalar se necessário.
Bom .. o meu veio com um cartão de 512MB, mas como eu já tinha o de 1gb do outro celular .. passei pra ele. Como todo celular “moderninho” o cartão de memória é reconhecido automaticamente como um pendrive, sendo assim faremos todo o procedimento por ele !!

Instalação de aplicativos JAVA

1 – Para instalar aplicativos java, primeiramente conecte o cabo USB no telefone e no PC.
2 – Crie um diretório na nova unidade (que é o cartão de Memória reconhecido automaticamente) chamado aplicativos.
3 – Copie os arquivos de extensão jar para esse diretório. Ex: programa.jar
4 – Desmonte o ponto de montagem (no windows remova o dispositivo móvel)
5 – Desconecte o cabo do celular, desligue e ligue novamente.
6 – No menu principal clique na opção gerenciamento de arquivos … e clique no cartão de Memória
7 – Selecione a pasta aplicativos e clique em cima do programa.jar que deseja instalar.
8 – Aparecerá uma janela perguntando onde deseja instalar .. se no FLASH (cartão de Memória) ou no MMC (Telefone) e qual a categoria desse programa.
9 – Selecione as opções desejadas e clique em OK
10 – Pode ser que apareça a mensagem de aplicação não confiável (Nesse momento fica a seu critério, eu instalei mesmo assim e esta funcionando perfeitamente)
11 – Aparecerá a tela de instalação completa.
12 – Desligue e ligue o celular
13 – Vá ao menu principal e veja o programa instalado (Provavelmente la no final !!)

Segue abaixo os links de alguns programas que testei e estão funcionando perfeitamente:

Word – Processador de textos que abre arquivos .doc
Excel – Planilha eletrônica que abre arquivos xls
Calculadora Cientifica
Remote Desktop – Acesso remoto a computadores windows
Morange – Client para MSN, YAHOO, GTALK
Opera Mini-4.0.8462 – Browser com recursos de screen rotate, ou seja, rodar as paginas com o celular deitado
Mobile Google Map – Um recurso do google para visualização de locais via satélite

Instalação de aplicativos PKG

Bom para instalar pacotes o procedimento é um pouco diferente, pois é necessário o uso de um software como MPKG ou SmartAssist. Sendo assim o primeiro passo é a instalação desses softwares. O procedimento correto é copiar o diretório da aplicação para o diretório .system/QTDownLoad e inserir a registro no arquivo .system/java/CardRegistry (o que não é tão simples).
Então para facilitar o pessoal tem disponibilizado o .system, sendo assim é só substituir. Estou disponibilizando o meu .system com apenas a instalação do MPKG e SmartAssist, assim fica uma instalação limpa e ai fica a seu critérios quais outros programas irá instalar. Vamos la então …. :

1 – Para instalar aplicativos PKG, primeiramente conecte o cabo USB no telefone e no PC.
2 – Crie um diretório na nova unidade (que é o cartão de Memória reconhecido automaticamente) chamado aplicativos, caso não exista.
3 – Copie or arquivos de extensão pkg para esse diretório. Ex: programa.pkg
4 – Desmonte o ponto de montagem (no windows remova o dispositivo móvel)
5 – Desconecte o cabo do celular, desligue e ligue novamente.
6 – No menu principal clique na opção gerenciamento de arquivos … e clique no cartão de Memória
7 – Selecione a pasta aplicativos e clique em cima do programa.jar que deseja instalar.
8 – nesse momento ele abrirá o smartassist ou o mpkg e fará a instalação automaticamente.
9 – Desligue e ligue o celular
10 – Vá ao menu principal e veja o programa instalado (Provavelmente la no final !!)

Bem como eu havia dito tive um pouco de dificuldade e ela foi com o .system … os programas mesmo estando no diretório não aparecia … no menu .. ai vi que os programas não estavam registrados no CardRegistry.

Segue abaixo o link dos programas que testei e funcionou direitinho
Konsole – é um shell para execução de scripts e comandos linux
sshd – Serviço para acesso remoto para que você possa acessar seu celular através do SSH

Para desinstalar um aplicativo, remova o diretório da aplicação do .system/QTDownLoad e remova também a entrada no arquivo .system/java/CardRegistry

E era isso ..
Boa Sorte pra vocês e bom proveito do a1200.. Eu estou curtindo !!!!

PS:: Próximo desafio … SERA QUE RODA POSTGRESQL ???? hehehehe

Kenia Milene